segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Cada palavra que você diz eu acho que eu deveria anotar Não quero esquecer, quando amanhecer.

 

 

Paperweight (feat. Schuyler Fisk)

Been up all night staring at you
Wondering what's on your mind
I've been this way with so many before
But this feels like the first time
You want the sunrise to go back to bed
I want to make you laugh

Mess up my bed with me
Kick off the covers, I'm waiting
Every word you say I think I should write down
Don't want to forget come daylight

Happy to lay here
Just happy to be here
I'm happy to know you
Play me a song, your newest one
Please leave your taste on my tongue
Paperweight on my back
Cover me like a blanket

Mess up my bed with me
Kick off the covers, I'm waiting
Every word you say I think I should write down
Don't want to forget come daylight

And no need to worry that's wastin time
And no need to wonder what's been on my mind
It's you
It's you
It's you

Every word you say I think I should write down
Don't want to forget come daylight
And I give up I let you win, you win
Cause I'm not counting

You made it back to sleep again
Wonder what you're dreaming

Peso de Papel (part. Schuyler Fisk)

Fiquei acordado a noite toda, olhando para você
Me perguntando o que se passa na sua mente
Eu estive assim com tantos outras antes de você
Mas eu sinto como se fosse a primeira vez
Você quer que o nascer do sol para voltar pra cama
Eu quero te fazer rir

Bagunce minha cama comigo
Chute as cobertas, eu estou esperando
Cada palavra que você diz eu acho que eu deveria anotar
Não quero esquecer quando amanhecer

Feliz de me deitar aqui
Simplesmente feliz por estar aqui
Estou feliz por te conhecer
Toque-me uma canção, a sua mais nova
Por favor, deixe seu gosto na minha língua
Peso de papel nas minhas costas
Cubra-me como uma manta

Bagunce minha cama comigo
Chute as cobertas, eu estou esperando
Cada palavra que você diz eu acho que eu deveria anotar
Não quero esquecer quando amanhecer

E não há necessidade de se preocupar, é perda de tempo.
E não há necessidade de se perguntar o que se passa na minha mente
É você
É você
É você

Cada palavra que você diz eu acho que eu deveria anotar
Não quero esquecer, quando amanhecer.
E eu me entrego, eu deixo você ganhar, você ganhar.
Por que eu não estou contando

Você conseguiu dormir de novo
E eu me pergunto o que você está sonhando

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Distance - Christine Perri

E mais uma musiquinha fazendo todo o sentido nessa tarde entediante... até quando precisarei lutar contra meus sentimentos? Quando estarei realmente distante? 

 
Distance
The sun is filling up the room
And I can hear you dreaming
Do you feel the way I do right now?
I wish we would just give up
Cause the best part is falling
Call it anything but love

And I will make sure to keep my distance
Say "I love you" and you're not listening
How long can we keep this up, up, up?

And please don't stand so close to me
I'm having trouble breathing
I'm afraid of what you'll see right now
I give you everything I am
All my broken heart beats
Until I know you understand

And I will make sure to keep my distance
Say "I love you" and you're not listening
How long can we keep this up, up, up?

And I keep waiting
For you to take me
You keep waiting
To say what we have

So I make sure to keep my distance
Say "I love you" and you're not listening
How long can we keep this up, up, up?

Make sure to keep my distance
Say "I love you" and you're not listening
How long til we call this love, love, love?
Distância
O sol está enchendo a sala
E eu posso ouvir você sonhar
Você se sente do mesmo jeito que eu agora?
Gostaria que desistíssemos
Porque a melhor parte está caindo
Chame isso de qualquer coisa menos de amor

E eu vou garantir que eu mantenha a minha distância
Digo "eu te amo" e você não está ouvindo
Quanto tempo podemos continuar com isso, isso, isso?

E por favor, não fique tão perto de mim
Estou tendo dificuldade para respirar
Eu tenho medo do que você vai ver agora
Eu te dou tudo o que sou
Todas as batidas do meu coração quebrado
Até saber que você entende

E eu vou garantir que eu mantenha a minha distância
Digo "eu te amo" e você não está ouvindo
Quanto tempo podemos continuar com isso, isso, isso?

E eu continuo esperando
Que você me leve
Você continua esperando
Para dizer o que temos

E eu vou garantir que eu mantenha a minha distância
Digo "eu te amo" e você não está ouvindo
Quanto tempo podemos continuar com isso, isso, isso?

E eu vou garantir que eu mantenha a minha distância
Digo "eu te amo" e você não está ouvindo
Quanto tempo vai levar para chamarmos de amor, amor, amor?

Link: http://www.vagalume.com.br/christina-perri/distance-traducao.html#ixzz3JioIdoW6

Segredo - Sandy



Hoje eu acordei com vontade de te ver
Já faz tanto tempo que até assusta
Me assusta não saber nada de você
E não ter com quem falar de mim

Eu mudei o meu cabelo
Me tatuei, troquei de carro e de amor
Tenho alguns bons amigos
E ainda me sinto tão só

Conta um segredo
Como aqueles que nós vivemos juntos
Esquece o enredo
Diz que ainda tem lugar pra nós

Hoje eu acordei com vontade de te ver
Já faz tanto tempo, e eu ainda me lembro

Me lembro do teu corpo
E cada canto teu
Há mais do que eu sei
Tão vivo em mim

Me mudei, troquei de emprego
Conheci outros lugares e dores
Já não sou mais tão menina
E ainda me sinto tão só

Conta um segredo
Como aqueles que nós vivemos juntos
Esquece o enredo
Diz que ainda tem lugar pra nós

Conta um segredo
Como aqueles que nós vivemos juntos
Esquece o enredo
Diz que ainda tem lugar pra nós
Diz que ainda tem lugar pra nós

(Irritante esse sentimento insistente de esperar que você ainda apareça, que você ainda se importe, que você ainda me ame...)

Vulnerabilities

Out of your vulnerabilities will come your strength: where there’s pain, there’s growth.
“Everyone wants to live on top of the mountain, but all the happiness and growth occurs while you’re climbing it.”
― Andy Rooney

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Um oceano entre nós



Então você aterrisa literalmente em minha vida, que estava tão sem graça com meus pés bem firmes ao chão. Não estava muito certa que iríamos nos entender, estava até muito insegura devido a tantas recentes decepções e pessoas que me fizeram sentir ainda mais vazia e sem vida.
O encontro já estava marcado há um mês. Mas os olhares no momento em que nos encontramos, não foi planejado. E desse olhar surgiu um grande sorriso que iluminou o ambiente.
Muitas conversas, muitas coisas em comum (cerveja, pontos de vista, desordem nos países de origem de ambos, etc). Almoço delícia e depois do café, um convite para uma cerveja portuguesa... huuum. Tanto carinho, tantas palavras fofas e você falando meu nome e dizendo que sou uma bela mulher (liguei o repeat só para ouvir ecoar várias e várias vezes tudo isso em minha mente, até pegar no sono).  E quando eu disse: "Pena que temos um oceano entre nós. Achei fofa a idéia de uma ponte. Sugeri um teletransporte mas isso acabaria com seu emprego, hahahaha. Porém houve a promessa de retornar em breve e tentar trocar escalas para vir mais vezes para minha cidade. Convite para conhecer sua cidade/país. Quem sabe, né???
Embora tudo isso seja incerto, sem possibilidade de dar certo, era tudo o que eu precisava. Tantas coisas que eu queria ouvir e sentir de novo. Você me levou as nuvens, foi como um sonho bom. Pena que acordei. É muito bom ter com quem sonhar... você agora já faz parte das minhas melhores lembranças... mesmo tendo passado como um jato pela minha vida, rsrsrs.
Até a próxima escala, meu lindo. Espero vê-lo novamente.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Éramos


Caso sem jeito, sem solução


"Ele sempre foi o tipo certo mais errado do mundo e eu gostava disso. Gostava mesmo.
Ele sempre foi quem eu deveria manter distância. Mas também foi o que me puxava para perto.
Ele sempre foi chuva, tempestade e até temporal. Mas eu sempre fui furacão.
Ele sempre me dá vontade de desistir e, eu desisto até. Mas é que eu sempre preciso voltar.
E ele é difícil. É todo meu oposto, todo meu contrário. Nós não fomos feitos para ficarmos juntos. Mas é que não servimos para ficar separados. Ele é x e eu sou y. Na conta não tem solução, na prática muito menos."

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Poema para o ex

 Embora não seja exatamente isso que eu sinta ou venha a te desejar, rsrsrsr... achei bonitinho e resolvi postar...
Ontém te vi... acho q você me viu também. E seu olhar de desprezo não foi legal. Afinal, eu é que deveria te desprezar. Mas enfim... um dia isso não fará a mínima diferença. Se Deus quiser isso irá passar...


Oi ex, como vai?
Há tempos não nos falamos.
Oi ex,
hoje não venho com palavras de ódio, nem te culpar por nenhum episódio, tampouco me colocar em cima de um pódio.
Sim, houve um tempo. Tempo em que desejei cascas de banana na sua calçada, um bicho gordo na sua goiaba, 28 pedágios na sua estrada.
Também não vim te acusar, nem te mandar se lascar, muito menos te pedir pra voltar.
A mágoa foi inevitável, mas se história é imutável, talvez tenhamos que pensar num caminho alternativo viável.
Vim perguntar se você está bem, se continua tendo sonhos do além, se contou dos seus medos para mais alguém.
Se seu pai largou o cigarro, se você conseguiu trocar de carro, se houve algo entre a gente que não tenha ficado claro.
Vim dizer que lembrei de você. Porque finalmente comi cordeiro, porque ri conversando com meu porteiro, porque nosso verão foram anos inteiros.
Vim com bandeira branca, sem qualquer indício de cobrança, apenas me divertindo com algumas lembranças.
Vim te contar que encontrei aquela nossa conhecida, a que foi morar em Aparecida, e que ela tá com a bunda super caída.
Vim contar que vi seu colega de trabalho, que ele tá meio grisalho, mas que ainda dá pra quebrar algum galho.
Vim falar de coisas que ninguém mais entenderia, que achei as fotos daquela viagem para a Bahia e que finalmente tem açaí aqui na minha padaria.
Não vim criticar sua nova paquera, nem retomar aquele clima de guerra, nem dizer qualquer coisa que não seja sincera.
Vim te dizer que está tudo ok, que eu tive uma doença, mas sarei,  e que aquele meu vizinho, de fato, é gay.
Não vim te propor uma bela amizade, um sorvete no fim da tarde e nem um fim de história marcado por vaidade.
Vim pra te desejar alguma sorte, vim porque já voltei a ser forte e porque sei que memória não respeita pena de morte.
Vim te deixar um abraço, porque te querer bem é o melhor que eu faço e porque, afinal, já chega desse cansaço.
Vim te dizer para ficar em paz, para respeitarmos o que deixamos para trás e para propor, enfim, que a gente não se queira mal, apenas não se queira mais.

"Não era amor, não era ódio, não era alegria, não era angústia... Apenas era!"

terça-feira, 28 de outubro de 2014

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Felicidade - Marcelo Jeneci

Haverá um dia em que você não haverá de ser feliz
Sentirá o ar sem se mexer
Sem desejar como antes sempre quis
Você vai rir, sem perceber
Felicidade é só questão de ser
Quando chover, deixar molhar
Pra receber o sol quando voltar
Lembrará os dias
que você deixou passar sem ver a luz
Se chorar, chorar é vão
porque os dias vão pra nunca mais
Melhor viver, meu bem
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você
Chorar, sorrir também e depois dançar
Na chuva quando a chuva vem
Melhor viver, meu bem
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você
Chorar, sorrir também e dançar
Dançar na chuva quando a chuva vem
Tem vez que as coisas pesam mais
Do que a gente acha que pode aguentar
Nessa hora fique firme
Pois tudo isso logo vai passar
Você vai rir, sem perceber
Felicidade é só questão de ser
Quando chover, deixar molhar
Pra receber o sol quando voltar
Melhor viver, meu bem
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você
Chorar, sorrir também e depois dançar
Na chuva quando a chuva vem
Melhor viver, meu bem
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você
Chorar, sorrir também e dançar
Dançar na chuva quando a chuva vem
Dançar na chuva quando a chuva vem
Dançar na chuva quando a chuva
Dançar na chuva quando a chuva vem

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Sobre seguir

SEGUIR... é difícil, é doloroso mas eu vou conSEGUIR - <3 br="">

Eu vou lembrar

Eu vou lembrar pro resto da minha vida, cada olhar de desprezo, cada palavra não dita, cada convite não feito, cada gesto de indiferença, das milhares de vezes que falei sozinha e de tantas outras que parecia que eu era transparente..
Vou me lembrar de cada lágrima derramada e de todas as vezes que ouvi um não precisando ouvir sim.
Vou me lembrar de todos os conselhos que tive que buscar fora e dos colos que precisei e curei com a minha solidão..
Vou me lembrar de todos os telefonemas que esperei e também de todos os abraços de boas vindas que não recebi.
Eu VOU me lembrar (...)
Mas eu só vou lembrar de tudo isso, pra me tornar alguém melhor.
Renova minhas fé senhor!!

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Voa Beija Flor - Jorge e Mateus




Você não sabe o que é amor, nem tampouco paixão
Se soubesse de verdade, não maltratava meu coração
Parece beija-flor que vai de boca em boca por aí
E suga todo meu amor e quando enjoa põe um fim
Agora não tô mais disposto a te dar meu mel
Procure logo um novo alguém pra te levar pro céu
Você seguiu outros caminhos e eu fiquei chorando aqui
Com sua vida de aventuras você vai seguir!

Voa beija-flor, vai dar seu calor pra quem não te
conhece
Sai da minha vida, busque um outro amor, você não me
merece
Voa beija-flor, você não vai mais sugar do meu amor
Vai sentir o amargo de outras bocas, lembrando meu
sabor.

Você não sabe o que é amor, nem tão pouco paixão
Se soubesse de verdade, não maltratava meu coração
Parece beija-flor que vai de boca em boca por aí
E suga todo meu amor e quando enjoa põe um fim
Agora não tô mais disposto a te dar meu mel
Procure logo um novo alguém pra te levar pro céu
Você seguiu outros caminhos e eu fiquei chorando aqui
Com sua vida de aventuras você vai seguir!

Voa beija-flor, vai dar seu calor pra quem não te
conhece
Sai da minha vida, busque um outro amor, você não me
merece
Voa beija-flor, você não vai mais sugar do meu amor
Vai sentir o amargo de outras bocas, lembrando meu
sabor.

Link: http://www.vagalume.com.br/jorge-e-mateus/voa-beija-flor.html#ixzz3FPeqncl2

Acho que já era então...

Bom... todos esses dias, pós aniversário, me fizeram refletir sobre seu comportamento.
Não entendo sua mente confusa... você seria o tal canalha? Que me faz cair aos seus pés e depois chuta?
Cansei.
Linda a sua atitude de ir em uma das minhas comemorações de aniversário. Passar o tempo todo conversando com  minha amiga cadeirante que estava na ponta da mesa. Dar atenção para minha amiga tagarela que não parava de falar sobre relacionamentos porque está prestes a casar e por isso acha que o amor existe para todos.
Achei até fofo você me ajudando com as fotos, levando para mim meu copo de cerveja esquecido na mesa para que a mesma não ficasse quente, os olhares, etc.
A despedida até que não foi ruim, porém falei o que não devia: Que te amava.
Aí, na sexta, a outra baladinha... você não compareceria , eu já sabia... (porque estava a espera da sua amiguinha elefoa, vindo de outra cidade para ficar duas semanas enfiada na sua casa). Porém , confesso que te esperei. Fazer o que né? A esperança ainda existia. Aí você me decepcionou mais uma vez. Se ela fosse só tua amiga, você poderia ter levado-a no happy hour, me apresentado pra ela. Mas não.
Aí no dia seguinte, fico sabendo que dormiram no mesmo quarto. A partir daí , algo começou a apodrecer. O auge da minha decepção foi saber que ela é teu rolo antigo. E que, ainda por cima, vc até pensou em ir na comemoração do meu aniversário, de parzinho com ela. Pra que? Para esfregar na minha cara que eu não significo nada pra  você? Para sapatear no meu sentimento. Escuta... O que eu te fiz  para merecer isso? Só por te amar?
Infelizmente vc transformou tudo que era bom em mim, meu sentimento de amor incondicional, em uma grande decepção e, pela primeira vez em 6 anos acho que tomei vergonha na cara. Chega de sofrer... chega de chorar... tentei de tudo nessa relação. Insisti horrores. Não dá. Preciso mesmo partir... me fazer feliz.
Acho que dessa vez vai ser Adeus. Nos próximos posts , uma música que não saiu da minha cabeça hj.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Misto de sentimentos

É... sinceramente não sei o que sentir...
Ao mesmo tempo que te amo loucamente, tenho vontade de te socar.
Como pode você ser tão confuso.
Só sei que não dou mais conta de ver em sua rede social a fulana curtindo e comentando foto em que NÓS dois estavamos nos divertindo.
E logo mais aparecerão suas fotos se divertindo com ELA.
Só queria saber por que as coisas são tão injustas.
Só sei que estou precisando me afastar de você. Porque estou me sentindo como um bichinho que se atrai pela luz mas sempre se queima ao se aproximar da lâmpada.
Preciso muito ser feliz.

domingo, 28 de setembro de 2014

Coração apertadinhooooo

E eis que nosso sábado foi novamente perfeito... Cada dia te amo mais... pela sua inteligência, carisma, determinação, etc. E o que foram esses momentos? Suas mãos tentando me desconcentrar ao ponto de eu não conseguir nem concluir uma soma, hahahha... (essa vai ficar marcada... muitas risadas). E nossa noite desastrosa por um lado, pq não consegui dormir, mas em compensação perfeita pelos carinhos, por dormir agarradinha em você e por te assistir dormir... tão profundo, tão meu... minhas mãos nos seus cabelos... meu coração batendo junto com o seu. Queria que essa noite não acabasse nunca mais. 
De manhã nosso café da manhã, conversas e mais risadas. Queria ter isso pra sempre. Ter você só pra mim, com nenhuma intrusa... sem assombrações. sem hóspedes e nem amiguinhas querendo "estudar na sua casa". Tudo isso me desgasta tanto... vc não tem idéia. 
Por último nossa despedida, sempre horrorosa (odeio elas). Fotografias mandadas pelo cel e seu silêncio em retribuição.
E o que fazer quando o coração fica assim... bem apertadinho??? O jeito é procurar motivos para agradecer e sorrir, mesmo em meio as lágrimas. Deus sempre dá um jeitinho de nos surpreender em meio as adversidades. Essa semana será de alegrias, de comemorar mais uma etapa, mais um ano. Reencontrar e estar perto de amigos queridos. Sai pra lá ansiedade, tristeza e insegurança. Que venham as vitórias, realizações, novos sonhos e planos. E quem sabe, você não acorda e vê que o tempo está passando e já era para sermos felizes juntos há tempos. 
Boa noite meu amor. Te amo mas vê se colabora com meu pobre coração.




sábado, 20 de setembro de 2014

Tantas coisas que eu queria te dizer...

Tantas coisas que eu queria te dizer... mas hoje vou resumir... obrigada. Ontem me deixou encantada por ter se preocupado comigo, com meus estudos. Te amo.
Não resisti a esses textos. Como não posso dizer tudo isso pra você, eles ficarão aqui.




sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Um dia

E ontém foi dia de rasgar meu coração para você... DE NOVO.
Mais que raios... você nem se importa.
E tudo é tão contraditório... e desencontrado:
Eu amo você que ama ela.
Ela despreza você que me despreza.
Eu mereço o teu amor e não ela.
E nesse lenga lenga, a vida segue, o tempo passa, sem graça.
Eu tento lutar pelo teu amor... ela o tem gratuitamente e não valoriza. 
Mas o bom foi ter tirado aquele peso, aquele aperto no peito em saber que mais uma vez ela poderia estragar tudo, te querendo temporariamente de volta. Será que você não percebe que só eu te aceito de volta sempre e te querendo para sempre? Como se fosse a primeira vez. Meu desejo de você não muda, não diminui, não esmorece.
Li uma resenha de um livro chamado "Um dia" e uma frase me fez pensar em nós...
Pelo o que entendi, os personagens tiveram encontros e desencontros por 20 anos... nós já temos 6 anos... já acho o suficiente, rsrsrsrs.  CHEGA

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Botão repeat


 Complicado... pq eu iria fazer igual faço com as músicas q mais gosto: Ia viver no repeat, viver trilhões de vezes os mesmos momentos sem enjoar. Hahahhaah
Um dos momentos? Acompanhe o diálogo e tente se lembrar (difícil com essa sua cabecinha de vento, mas aqui vai):
"Sabe... esse feriado eu senti muito a sua falta. Senti muita vontade de ficar perto sempre". 
"Você está me pedindo em namoro?"
"Sim"
"Então pede direito"
"Você quer namorar comigo?"
"Siiiiiiim"
E viveram felizes para sempre.... não, pééééra.
Viveram felizes por 5 meses. 
 
 

Paciência e reticências

Tenho que treinar muito isso (paciência)... conseguir lidar com a minha ansiedade está bem difícil.
Mas vendo você correr hj, tão longe de mim e se afastando cada vez mais, mesmo com meus passos largos para alcançá-lo (claro que em vão) até desaparecer por completo em meio às pessoas na calçada, me deu um aperto no coração... é tão contraditório: dias tão perto e dias tão longe... Tenho feito como a frase do Pequeno Príncipe acima... Sento longe e vou me aproximando... mas faço isso principalmente quando você me chama/você deixa... será que faço certo? Já que "uma outra aí" invade o espaço e se joga em cima de você. (Pena que para ela as coisas são mais fáceis).
(Mas deixando ela de lado) Me veio à cabeça os momentos perto... que são sempre os mais gostosos. Você tem o poder de fazer as coisas mais chatas se tornarem melhores: estudar, enfrentar filas gigantes e etc.
E por falar em estudar, lembrei dos nossos dias estudando. Aquele sábado que você tinha mil coisas para fazer e eu me esforçando para me concentrar e não largar tudo apenas para ficar com você. A recompensa foi ter sido mimada... nos bjinhos de breve despedida quando precisava se ausentar por alguns minutos para resolver algo na rua, na preocupação se eu estava conseguindo estudar e os carinhos que me fazia quando ia "supervisionar" meu estudo... os mimos trazendo água e lanchinho da tarde. Imaginei quão maravilhoso seria ter isso pra sempre.
Aí sábado passado, melhor ainda... eu preocupada e você tranquilo e mal intensionado (adoro).
Cada toque (em todos os sentidos da palavra), cada dica, cada ajuda... tudo isso me faz ficar mais e mais apaixonada por você.
Aí em nosso "momento de descanso", a pausa... os dois juntinhos, olhos nos olhos e aquele momento em que você é realmente meu. Só meu e de mais ninguém. Seu olhos nos meus é a imagem que não sai da minha cabeça. E é esse olhar que me dá força e ao mesmo tempo me deixa tão fraca...
E tudo como sempre é contraditório...
Tanto amor e tanta frieza... tão perto e tão longe... me sinto tão feliz e tão infeliz... tão completa e ao mesmo tempo tão vazia... tão desejada e tão abandonada.
Eternas reticências...


terça-feira, 26 de agosto de 2014

O choro da estrela


Estava Deus caminhando tranqüilo pelo universo. Contemplava sua criação e, aproveitando o passeio, verificava se tudo estava correndo bem.
Em certo ponto de sua caminhada, deparou-se com uma de suas estrelas, num choro convulsivo.
A pobre estrela, aos prantos, declarou:
- Sabe, meu Pai… não consigo achar uma razão para a minha existência. O sol fornece calor, luz e energia às pessoas. As estrelas cadentes incentivam paixões e sonhos. Os cometas, geram dúvidas e mistérios. E eu, aqui… parada…
Quando Deus ia dar explicações à estrela, foi interrompido por uma voz que vinha de longe.
Era uma criança, pequena, que caminhava com sua mãe.
A criança dizia à sua mãe:
- Veja mamãe! O dia já vai nascer!
A mãe ficou meio confusa. Como podia ele saber que o sol já nasceria, se ainda estava tão escuro?
- Como você sabe disso, meu filho?
- Veja aquela estrela! Papai me disse que ela anuncia o novo dia. Ela sempre aparece pouco antes do sol e aponta o lugar de onde o sol vai sair.
Ouvindo aquilo, a estrela ficou emocionada…
E Deus então falou:
- Você sabe agora o motivo de sua existência? Tudo o que foi criado, foi por alguma razão. Você é a estrela que anuncia um novo dia e com o novo dia, renovam-se as esperanças e os sonhos.
- Você serve também para orientar os homens. Vendo você sabem que não estão perdidos, sabem qual o seu destino.
A estrela sentiu uma alegria celestial invadindo sua vida, e a partir de então, ela brilhou cada vez mais.
Porque sabia que era importante e indispensável ao ciclo da vida.
Todos nós temos uma razão para estarmos aqui.
Mesmo se não soubermos qual é exatamente esta razão, devemos viver a vida intensamente, semeando amor e espalhando alegria.
Só assim, a estrela que habita em nossos corações brilhará mais forte, iluminando a todos que estão à nossa volta.
E assim estaremos iluminando nossas próprias vidas.
"Antes, os membros do corpo que parecem ser os mais fracos são necessários; E os que reputamos serem menos honrosos no corpo, a esses honramos muito mais; e aos que em nós são menos decorosos damos muito mais honra". 1 Coríntios 12:22-23

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Nada tem graça

E eis que a vida volta a ser preta, branca com alguns tons de cinza. Quando você está ausente, é assim que enxergo tudo. Nada parece ter graça e nem fazer sentido.
Masssss... não tenho mais forças para nadar contra a maré. Só me resta boiar, ficar a deriva... e esperar para ver para onde serei levada.
Acho q morri... de amor engasgado e não utilizado.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Vá ser feliz...

 Vai devagar… Pensa duas, três, quatro, quantas vezes forem necessárias pra não fazer bobagem. Cuida do teu coração, cuidado com quem você deixa entrar. Espera o tempo passar. Acredita menos… As pessoas não são tão legais quanto aparentam ser. Quem acredita menos, sofre na mesma proporção. Até quando você achar que é verdade, desconfie um pouquinho. Faz bem não se entregar totalmente logo de cara. Se arrisca mais, por você. Tenha coragem para dizer tudo que tens aí guardado. Seja forte para conseguir se manter calada perante alguns. Muda de rumo. Quando te mandarem ir por lá, vai pelo outro caminho. Ou vai apenas, pelo caminho do teu coração. Se você não aguentar mais fingir… Chore. Depois que você acabar de chorar, vai sentir-se mais leve. E então vai levantar a cabeça, lavar o rosto, pôr uma roupa bonita no corpo, um sorriso escandalosamente lindo no rosto e dizer que chega, que você vai é ser feliz. Eu sei, é assim mesmo. E vai funcionar! Não diga “nunca”, nunca. Irônico, não? Mas não diga. Porque essa vida é incrivelmente engraçada. Mais uma coisa. Você não pode ter medo que as pessoas te machuquem, viu. Porque as pessoas vão te machucar de vez em quando, até mesmo aqueles que você mais confia e admira. Não vão fazer por mal, mas somente porque são humanos. Cometemos erros ridículos com pessoas maravilhosas. Faz parte. Não esquece que cada um é cada um. Somos diferentes. Graças a Deus, somos. Vive um dia por vez, sem pressa e sem querer ser mais rápida que o tempo. E por favor, vai ser feliz, que tu ainda tem muito por viver.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Recaídas - Henrique e Juliano

EU TE AMO, SEU BESTÃO

Você pode ficar com quem você
Quiser não tem nada a ver,

Eu não mando em você,
Mas ainda choro e quando alguém
Comenta não quero saber,



Me preocupo e apesar dos pesares
Eu sempre quero te ver bem,
E ainda vou além, em uma relação sei
Que não vai ser fácil amar outro alguém,



E hoje mesmo separados sinto
Que o seu corpo ainda é meu,
Às vezes me escondo
E faço de tudo pra ninguém notar que eu
Vivo e morro por ti,
Tem semana que as vezes sofro e vem as recaídas,



Às vezes eu queria ter o poder de poder
Te apagar da memória
Nessa fraqueza ter força pra fazer
Com que essa nossa história não passe
De passado e fique da porta pra fora.



Se eu pudesse te apagar da minha mente,
Apagaria agora,
Mas toda vez que eu me lembro de nos dois
Meu coração sempre chora, e é sempre a mesma historia.

Link: http://www.vagalume.com.br/henrique-e-juliano/recaidas.html#ixzz3An76lC00

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Calar a voz de todo mundo e ouvir a de Deus

Tem dias que a gente queria colocar o mundo no "mudo".
Como as pessoas gostam de minar nossos sonhos, nossos desejos, nossa felicidade.
Por mais que as vezes sejam pessoas amigas, que aparentemente querem o nosso bem.
São sempre as mesmas frases: "Ainda isso?", "vira o disco", "desapega", "não vai ser seu mesmo", "você não vai casar com ele" , "De novo?", "vai sofrer até quando?" , "você é muito boba", etc etc etc.  Hoje ouvi "muda o foco"... tá, mudei... tenho outros objetivos em mente... mas isso não quer dizer que não esteja com um olho no gato e outro no peixe. O que eu posso fazer?
Sei lá... eu quando quero algo, quando coloco na cabeça não tem jeito de desistir.
O problema é a energia negativa que paira sobre a situação. Aí sim que as coisas parecem ficar difíceis.
Dá um desânimo só...
Porém hoje eu coloquei todas as situações nas mãos de Deus. E parece até que fico traçando como serão as coisas. Realmente quando desejei algo do fundo do coração, se realizou.
Então, mesmo quando as pessoas disserem para eu desistir, que não é para mim e etc, vou tapar meus ouvidos e cantar "lá lá lá lá lá".
Uma música me veio à cabeça hoje: "Quando tudo diz que não, Sua voz me encoraja a prosseguir... quando tudo diz que não e parece que o mar não vai se abrir. Sei que não estou só e o que dizes sobre mim não pode se frustrar. Venha em meu favor e cumpra em mim Teu querer".
 Sei que é arriscado... corro o risco de ouvir o "Eu te disse" de sempre. Mas se meu coração tá dizendo "Vai"... só posso pedir a Deus que venha comigo. E  que Ele me ajude. Que todo o pensamento negativo, inveja, maldições entre outras coisas ruins lançadas sobre mim e sobre essa história desapareçam. E que no lugar fique apenas a paz, o amor e todos os sentimentos bons possíveis e imagináveis.
Amém.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Frase do filme "Amor além da vida"


Sábado perfeito

Hoje já é terça e eu ainda estou com a minha cabeça no sábado... curtindo cada detalhe, cada minuto, cada momento. É incrível como ao teu lado me sinto feliz, calma, tranquila e ... quem diria... amada.
Vou recapitular desde o começo desse dia mágico, pq não quero esquecer nem um detalhe se quer.
Marcamos encontro na estação do metrô e, eu pensando: "só falta ele entrar no mesmo vagão quando chegar na Sé"... e quem surge? Hahahaha... mega coincidência...(e você pensou a mesma coisa... força do pensamento?). Eu sonolenta, nem precisei te chamar porque algumas senhorinhas coincidentemente estavam falando de um carinha com seu nome e você, ao olhar na direção delas, me viu. Foi ao meu encontro e me abraçou. Caminhamos e fizemos todo o trajeto até encontrar a turma do passeio agarrados devido ao sono e ao frio.
O passeio foi ótimo... muitas risadas, abraços e beijos sem eu pedir (na testa, na cabeça, no braço, onde pegava, rsrsrsrs). Tudo calmo e tranquilo como deveria ser a vida pra sempre. Seu olhar e sorriso me deixavam mais e mais apaixonada. Como se não tivesse o ontém (cheio de desilusões, angústias e rejeições) e nem o amanhã (com seu esquecimento). Só o hoje, feliz como o lugar onde estavamos.
O parque parecia ter escolhido a trilha sonora perfeita... muitas músicas deixaram nosso momento mais lindo. No almoço, uma apresentação country com uma das minhas músicas preferidas e que tem tudo a ver com meu sentimento por você: You´re still the one  - Shania Twain. Traduzindo o refrão:
(Você ainda é o único)
Você ainda é aquele para quem eu corro
Aquele a quem eu pertenço
Você é aquele que eu quero na vida
(Você ainda é o único)
Você ainda é aquele que eu amo
Aquele com quem eu sonho
Você ainda é aquele que eu dou um beijo de boa noite 

(mesmo quando não estou com você... afinal você sempre é meu primeiro e meu último pensamento do dia)

E em uma das filas dos brinquedos : Unconditionally - Kate Perry
Incondicional, incondicionalmente
Vou te amar incondicionalmente
Não há medo agora
Liberte-se e seja livre
Vou te amar incondicionalmente

Então, venha como você é pra mim
Não precisa de desculpas
Você sabe que é valioso
Eu levarei os seus dias ruins com os seus bons
Vou andar por essa tempestade, eu iria
Eu andaria porque te amo
Te amo

(sem palavras... afinal eu sempre te amei incondicionalmente)

Entre conversas bobas e risadas na turma, disse que todos os meus ex casaram. Falaram pra você: Cuidado, você é o próximo. Eu disse: Não... só se for comigo ... ele não sabe ainda mas a felicidade está ao meu lado, hahahah. Você não disse nada mas seu sorriso disse tudo pra mim. Pode até ser sonho mas naquele momento acreditei que era um sim e mesmo que isso só estivesse contando/valendo naquele dia e naquele lugar feliz, fui feliz. O nosso reino, rsrsrsrs. 


Em meio as brincadeiras surge a idéia: Vamos pro forró? E, para minha surpresa, você aceitou. Fiquei radiante...  E o caminho de volta pra casa foi até mais feliz... E a música do momento era: "Proibida pra mim" na Versão do Zeca Baleiro :
Se não eu, quem vai fazer você feliz?
Se não eu, quem vai fazer você feliz?

Realmente... uma boa pergunta. E no carro, você acariciando meus cabelos o tempo todo... olhando para mim, suas mãos tocando minha pele e aquela sensação maravilhosa de que você ainda me desejava. Sorrisos, risadas e cumplicidade pairavam no banco de trás do carro. Como eu te amo... era o que eu pensava...
Tudo combinado... novamente o ponto de encontro era o metrô e dessa vez "roubamos" no encontro coincidente, você avisando qual era o vagão em que eu deveria entrar. 
Chegando no forró, a pista era toda nossa... e não é que você sabe dançar??? Arrasamos do começo ao fim. O mais lindo: você me dizendo que estava dançando de olhos fechados, curtindo o som e o balanço dos nossos corpos. E eu, sem saber, estava fazendo o mesmo, imaginando quantas vezes estive naquele lugar, desejando que você estivesse ali, me assistindo dançar. Quantas vezes pedi música para a cantora e, sem querer minhas lágrimas rolavam enquanto eu estava dançando nos braços de outra pessoa. Lembrei da música que mais chorei ao lembrar de você no forró: Meu anjo de guarda noturno - Bicho de Pé:
Meu anjo de guarda noturno
Você é quem sabe de tudo
E quando eu peço proteção
Não é pra fugir do ladrão
Nem pra me esconder na igreja
Eu quero que Deus nos proteja
Das dores do coração
Meu anjo de luz que ilumina
compositor da minha sina
não deixe que espinhos me ceguem
Guarde meus caminhos que seguem
Aos carinhos dessa menina
Meu anjo de luz guardião
Condutor da minha emoção
Ensine um atalho pra ela que evoque o anjo dela
No toque sutil da canção

Foi muita emoção.... e você a todo tempo super carinhoso... peguntei o que tinha na sua água e ficamos te zoando dizendo que era a "água do amor"... ai como eu queria q essa água durasse eternamente. 
Esse dia foi tão mágico que parecia que nunca iria acabar... apesar do cansaço, estavamos ligados na tomada.  O tempo inteirinho sem parar de dançar. Mas, precisavamos ir embora... 
Ao chegar em sua casa, pensei q estaríamos muito cansados mas mesmo assim a saudade ainda não nos deixava dormir. Quando por fim nos entregamos ao sono, lágrimas rolaram do meu rosto, pensando que na manhã seguinte eu iria acordar e você não estaria mais entrelaçado em mim (dormimos tão grudados que parecíamos um só corpo). Que você teria levantado para ir correr e eu , acordando para a realidade e seguindo para meus compromissos. Porém, para a minha surpresa, você ainda estava lá quando abri os olhos. Disse que estava tão bom nosso sono compartilhado que não teve coragem de levantar. Uau... te fiz trocar a corrida para ficar mais tempo agarrado a mim??? Será pretensão da minha parte achar isso??? Mais uma vez não quis saber... fiquei feliz. 
Aí o café da manhã nos despertou para a realidade. Bjinho xoxo de despedida e meu sonho chegou ao fim. Ainda me pergunto se esse sabado realmente aconteceu ou apenas estava imaginando tudo. Não queria ter acordado. Foi efeito da "água do amor" ou da "Super Lua"? Só sei de uma coisa: Te amo demais... pra sempre.



quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Olhos castanhos

"— E você, por que desvia o olhar?
(Porque eu tenho medo de altura. Tenho medo de cair para dentro de você. Há nos seus olhos castanhos certos desenhos que me lembram montanhas, cordilheiras vistas do alto, em miniatura. Então, eu desvio os meus olhos para amarra-los em qualquer pedra no chão e me salvar do amor. Mas, hoje, não encontraram pedra. Encontraram flor. E eu me agarrei às pétalas o mais que pude, sem sequer perceber que estava plantada num desses abismos, dentro dos seus olhos)
— Ah. Porque eu sou tímida. "
Rita Apoena

Éééééé... eu sempre caio nesse mesmo abismo... desses seus olhos castanhos maravilhosos. E eles , combinados com seu sorriso, possuem o poder de me derreter, de me hipnotizar, de roubar meu sono, de entrar nos meus sonhos. Como não se encantar???

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Perda de tempo? Depende do ponto de vista

E então... lá estou eu, ao seu lado numa palestra... como controlar a vontade de te puxar pela mão e sair correndo, rumo a qualquer lugar onde só tenham os meus olhos sobre você (e de mais nenhuma mulher como a loira q ficou te secando até que eu a encarei e atrapalhei a visão ficando em sua frente... e vc nem percebeu).
Palestra, conversinha paralela, sorrisinho lindo e esses seus olhos que me encantam.
Na saída, me surpreendo com um abraço e um beijo no pescoço. Como resistir?
E segue mais um dia nessa lenga lenga que me mata e me faz sorrir. Que me anima mas me faz chorar. É uma pena que eu não tenha todo o tempo do mundo para poder perdê-lo com vc. 


terça-feira, 29 de julho de 2014

Felicidade

Não dependo de ninguém pra ser feliz. Sou completa. Não nasci colada em ninguém, não nasci pra deixar minha felicidade nas mãos de terceiros. Se quero ser feliz? Sem dúvidas, mas isso só depende de mim. E as pessoas? São importantes, claro. Mas se um dia elas forem, ainda colocarei o mesmo sorriso no rosto. A felicidade é minha, logo, sou a mais responsável em ir atrás dela. ;)
Não sou eu que não me encaixo no mundo. É o mundo que não se encaixa em mim. Todas aquelas pessoas sem conteúdo, sem graça, repletas de falso moralismo e conversas repetitivas. Todas tão iguais que dá até sono. Eu, sinceramente, não me esforço pra me “encaixar” no mundo e “fazer parte” das rodinhas desse tipo de gente. Prefiro ser eu por eu mesma, e encontrar, por sorte, algumas - raras - pessoas, que sejam diferentes da maioria
Me surpreenda. Me tire do chão, me deixe sem fôlego. Brinque comigo, me faça rir até minha barriga doer. Mande sms na madrugada dizendo que me ama, ligue só pra escutar minha voz. Me proteja, me ame, cuide de mim. Diga que eu sou só sua, ria das minhas piadas sem graça, coloque a mecha solta do meu cabelo pra de trás do ouvido. Me pegue, me beije, não espere atitude, tenha atitude. Fique olhando p...or um tempo longo pra mim, e quando eu estiver envergonha e perguntar “o que foi?”responda “você é linda, sabia?”; me conquiste a cada dia, me faça ficar apaixonada por você o tempo todo. Me chame de pequena, de amor, de “minha”. Só não fique parado,não espere que eu desista pra começar a agir. ;)

segunda-feira, 21 de julho de 2014

O que não dizemos nos mata...

Eu só queria dizer o quanto eu te amo, o quanto sinto sua falta... quando não te vejo sinto saudades do seu sorriso, do seu cheiro, dos seus olhos, das suas mãos.
Queria te dizer tudo o que sinto mas sei que se assim eu fizer, você correrá de novo. Vai fugir de mim novamente. Então, prefiro ir morrendo aos poucos. E ficar quietinha, com todas as palavras e sentimentos sufocados dentro de mim.

PrazerXAlegria


sexta-feira, 18 de julho de 2014

Eu + você

Gosto de você não por quem você é, mas por quem sou quando estou contigo.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

De janeiro a janeiro

Não consigo olhar no fundo dos seus olhos
E enxergar as coisas que me deixam no ar, deixam no ar
As várias fases, estações que me levam com o vento
E o pensamento bem devagar

Outra vez, eu tive que fugir
Eu tive que correr, pra não me entregar
As loucuras que me levam até você
Me fazem esquecer, que eu não posso chorar

Olhe bem no fundo dos meus olhos
E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar
O universo conspira a nosso favor
A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar

Mas talvez, você não entenda
Essa coisa de fazer o mundo acreditar
Que meu amor, não será passageiro
Te amarei de janeiro a janeiro
Até o mundo acabar

Link: http://www.vagalume.com.br/nando-reis/de-janeiro-a-janeiro.html#ixzz37kKr65EW

Ebaaaaaaaaaaaa... acabou o tal do Record... você não aguentou e se jogou nos meus braços. Quanta vontade, quanta saudade. Te amo pra sempre. 

terça-feira, 15 de julho de 2014

Eu sei, mas não devia - Marina Colasanti

(Incrível como não me acostumo com sua ausência e me acostumo tão facilmente com a presença. Não me acostumo com sua frieza e me acostumo tão fácil com seu olhar e seu doce sorriso. Te amo.)

Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora. A tomar o café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra. E, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E, aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz. E, não acreditando nas negociações de paz, aceita ler todo dia da guerra, dos números, da longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir. A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita. E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar. E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar. E a pagar mais do que as coisas valem. E a saber que cada vez pagar mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar na rua e ver cartazes. A abrir as revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir a comerciais. A ir ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.

A gente se acostuma à poluição. Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam na luz natural. Às bactérias da água potável. À contaminação da água do mar. À lenta morte dos rios. Se acostuma a não ouvir passarinho, a não ter galo de madrugada, a temer a hidrofobia dos cães, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta.

A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá. Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada, a gente molha só os pés e sua no resto do corpo. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se de faca e baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto acostumar, se perde de si mesma.

(1972)

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Quero muito mais dessa coisa gostosa que se chama amor

Que a gente se encontre. Mais uma vez. E mais uma. E mais uma. E tantas outras que os números não consigam nem mensurar. Que 900 trilhões sejam pouco: que você sorria mais. Para o mundo, para cada dia que passa, para cada dia que vem. Para mim. Que sorria na minha boca. Assim, meio sem avisar, fazendo os meus lábios sentirem seus dentes úmidos e boicotando aquele beijo que a gente geralmente ensaia quando o silêncio irrompe.
E que a gente saiba lidar com ele. Sem achar que silêncio seja, necessariamente, monotonia. Sem ignorar que, enquanto nossos olhos dançam um sobre o outro, é o silêncio que reina. Entendendo, enfim, que silêncio confortável é o verdadeiro sinônimo de intimidade. Que do nosso amor a gente não tenha dúvidas mesmo no silêncio. Porque amor pode ser declarado em uma expressão de três palavras e sete letras. Mas vale muito mais quando você se preocupa com o meu prazer. E em saber como foi o meu dia. E em me deixar confortável até mesmo em meio a um lamaçal. E quando você me acha linda logo depois de acordar, descabelada e com a cara amassada.
E falando em acordar, que eu possa continuar sendo a espectadora privilegiada do maior espetáculo que esse planeta Terra há de comportar: você acordando. Aquela dificuldade mortal de abrir os olhos mais lindos que os meus já cruzaram. Aquela manha, aquela preguicinha que nem vinte litros do mais poderoso café espantariam em menos de vinte minutos. Aquele sorriso indescritível que você dá quando percebe que acordou ao meu lado.
Que a gente vá para o Caribe. E para a Tailândia. E para Maragogi. E para a lua. Mas que nenhum lugar desse mundo seja melhor do que o seu corpo quente. E magrinho e pequeno e branquelo. E tão harmonioso, que parece que foi feito a mão. Aliás, que nunca nos faltem mãos. Para um cafuné, para uma cosquinha, para um dar ao outro. Para deslizar incontrolavelmente por sobre nossos corpos e por debaixo das nossas roupas. E que, enquanto estivermos dentro de um quarto, nossas roupas estejam mais no chão do que nos vestindo. Só pra não perder o costume.
Que a gente se apaixone um pelo outro todos os dias. Mesmo quando a gente discordar. Mesmo quando você estiver de camiseta furada e manchada de cândida. Mesmo quando eu estiver numa daquelas minhas crises de choro só porque tá tocando uma música bonita no rádio. Mesmo quando o meu Palmeiras enfrentar o seu São Paulo. Mesmo quando o riso for escasso, porque é dia de dividir tristeza. Mesmo quando for improvável, que a gente se tire pra dançar mais uma vez na roda da vida.
E se é utópico pedir que a gente nunca brigue, que pelo menos isso nunca aconteça numa segunda de manhã, quando a gente, invariavelmente, já está mais triste por ter que ir embora. Mesmo sabendo que a gente se gruda de novo dentro de poucos dias. Em abraços-e-beijinhos-e-carinhos-sem-ter-fim, em tardes preguiçosas debaixo de um cobertor, em noites ébrias dançando coladinho.
E que essa ainda seja a primeira página de um caderno com mais incontáveis páginas em branco. Que é pra gente escrever, a quatro mãos, a história que a gente quiser. Sem fadas, sem lobos-maus, sem chapeuzinhos. Mas com muito eu, com muito você, com muito nós. Com muito mais dessa coisa gostosa. Que se chama amor.

Bruna Grotti

 http://www.entendaoshomens.com.br/author/bruna-grotti/

Sonho bom


Uma hora vai


segunda-feira, 30 de junho de 2014

Cuidado

A beleza um dia acaba, o dinheiro não compra o amor sincero, nem garante que pessoas verdadeiras e dedicadas vão estar ao seu lado quando você mais precisar.
Cuidado para não afastar de você, a pessoa que estaria sempre ao seu lado, cuidando com amor e dedicação. Com único interesse " Estar em sua companhia" até o fim.

sábado, 28 de junho de 2014

Dor

"Ei dor... Eu não te escuto mais, você não me leva a nada..." "E se quiser saber pra onde eu vou/pra onde tenha sol é pra lá que eu vou" #menosprapraia#pelomenoshjnão #cansadamodeon


quinta-feira, 26 de junho de 2014

Até quando?



A forma como eu gosto de você é diferente de todas as outras formas que eu já gostei de alguém. O seu jeito, suas palavras, seu sorriso sempre é mais que o suficiente pra fazer do meu dia O MELHOR. Quando estou ao seu lado eu não sei o que acontece, mas eu só quero estar ali todo momento.
Pena que a cada encontro te sinto mais distante, mais frio, mais perdido.
Eu queria seu  toque, seu beijo... mas infelizmente nossas despedidas ultimamente tem sido muito rápidas. A culpa não é das estrelas, rsrsrs... a culpa é minha por ter me aborrecido em saber dos seus divertimentos casuais.
Você é minha doce assombração... nos damos tão bem que  sinto falta do meu "Gasparzinho" quando some. Não se culpe. A culpa também é minha que não aceito que não é para ser.
Agora o que farei nesses dias em que não terei notícias suas? E a tristeza em saber que estará na praia em um final de semana romântico com outra e não comigo???
Realmente a frase na  imagem diz tudo: "...o mundo não é uma fábrica de realização de desejos".
O que  farei?

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Plano infalível


O silêncio e os olhares que valeram mais que ouro

E mais uma vez minha intuição relacionada a  você  funcionou perfeitamente.
Pensei que ia  te encontrar e... BINGO... te encontrei.
Mas esse "pensei" foi algo intuitivo... meu coração sabia mas meu cérebro dizia: "Imagine, vc nem sabe  se ele estará por perto. Deve estar com sua nova peguete (velha e feia... ok,ok... parei).
E eis  que tudo se ilumina através da frase (Ele está indo te buscar para passearmos).
As borboletas do estômago acordaram e começaram a dançar Conga la conga, rsrsrsrsr.
Vc aparece... E os olhares,  o seu sorriso, nossas risadas (mesmo quando eu tinha vontade de te socar), minhas provocações e  vc firme como uma rocha, tão difícil de se deixar atingir quanto uma  muralha... uma fortaleza...
E sabe  aqueles silêncios que surgia? Eram os momentos em que eu estava bolando um plano infalível para te beijar... mas eles falharam com sucesso, rsrsrsr
Mas nem tudo está perdido...

Então foram breves , porém lindas palavras. 

sábado, 21 de junho de 2014

A culpa é das estrelas - John Green

"Alguns infinitos são maiores que os outros"
"A tristeza não nos muda, Hazel. Ela nos revela"
"...a ambição voraz dos seres humanos nunca é saciada quando os sonhos são realizados, porque há sempre a sensação de que tudo poderia ter sido feito melhor e ser feito outra vez".